O conceito de sazonalidade é simples, mas esconde detalhes importantes para a tomada de decisão.

Sazonalidade Econômica

Um tema de grande relevância para os empreendedores em geral é o de sazonalidade econômica. Muitas pessoas não sabem exatamente no que ele consiste, mas concordam que a sazonalidade gera incerteza para as empresas.

A palavra sazonalidade vem de sazão, em latim satione, que significa “estação do ano”. Esse termo foi muito utilizado na atividade agrícola no passado, em relação aos períodos de colheita e plantio. Embora faça referência às mudanças climáticas, em países que não sofrem tanto com estas, como o Brasil, os fatores culturais são também levados em conta nos efeitos sazonais.

O que a sazonalidade representa de fato são oscilações que se repetem com um certo padrão em um determinado período de tempo. Estas influenciam diretamente os fluxos de caixa da empresa tanto positivamente quanto negativamente. Isso gera diversas incertezas, principalmente no que diz respeito à gestão de estoques. Muitos empreendedores ficam extremamente preocupados e sem saber o que fazer em situações como essas.

Nesses casos, o primeiro passo é identificar qual é o tipo de sazonalidade pela qual a empresa está passando: há a negativa e a positiva. A primeira reduz drasticamente a demanda, auferindo custos inesperados. Por exemplo, suponha que exista uma sorveteria que tenha grandes fluxos de vendas no verão. Contudo, com a chegada do inverno, há a retração da demanda e uma queda circunstancial nas vendas, causando prejuízos.

A segunda é acarretada pelo aumento substancial da demanda, pegando o empreendedor de surpresa no que diz respeito à oferta do produto e, assim, podendo não ser tão positiva pela falta de planejamento. Um exemplo é adoção da Black Friday no Brasil. Esse fenômeno marca o início das vendas do período de Natal, quando os comerciantes saem do “vermelho” (fluxos de caixa negativos) para o “preto” (fluxos de caixa positivos).

O gráfico a seguir demonstra o volume de vendas no varejo em 2017, ressaltando o alto volume em novembro, período que coincide com a Black Friday:

Volume de Vendas no Varejo (jan-nov de 2017)
Elaboração: Econsult; Fonte: PMC - IBGE.

O segundo passo é saber qual plano de ação utilizar após tipificar a sazonalidade. Seja em caso de sazonalidade positiva ou sazonalidade negativa, a melhor estratégia é o planejamento. Após estudar os fatores que influenciam a demanda e a oferta dos produtos, no caso da sorveteria, a diversificação dos produtos pode ser algo interessante. Um exemplo seria a venda de chocolates quentes e cafés para não haver uma perda tão grande nas vendas.

Além disso, ter uma política flexível de preços seria uma forma de amenizar os efeitos negativos da sazonalidade. Contudo, isso deve ser feito com cautela, analisando antecipadamente o regime de gastos da empresa em questão.

Na Black Friday e nos casos de sazonalidade positiva em geral, o que ocorre é maior investimento em ativos circulantes, como estoques. Ademais, gastos com logística e pessoal precisam ser repensados, garantindo de fato um alto lucro nesse cenário.

O ideal é estar de perto, observando a influências de períodos como esses. Isso pode fazer a diferença, seja para atenuar os efeitos da sazonalidade, seja para obter o maior proveito possível dela. O grande segredo está nas reservas e capital de giro que darão sustentação e respaldo às decisões necessárias.

Tem alguma dúvida ou quer mandar um recado para a nossa equipe? Comente por aqui ou entre em contato com a Econsult pelas nossas redes sociais! Se quiser ler mais artigos, continue navegando pelo nosso blog.